quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Saúde

Lipomioescultura, a nova lipo

Criada em 1979 pelo francês Yves Gerard Ilouz, a famosa lipospiração é uma das cirurgias plásticas mais requisitadas por mulheres de todo o mundo. Devido a essa procura a técnica foi sendo aprimorada e ganhou diversas variações de nomes como hidro lipo, mini lipo, lipoescultura entre outros. Só que dentre tantas inovações relacionadas a esse tipo de cirurgia, surgiu uma nova técnica chamada Lipomioescultura, desenvolvida recentemente por Ewaldo Bolívar da Souza Pinto, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e que chamou bastante atenção da classe médica.
Em Recife,um dos maiores pólos médicos do país, a técnica está sendo adotada por alguns especialistas, e um deles é o cirurgião plástico João Amorim, da Clínica Perseu Lemos. Segundo Dr.João Amorim, a novidade se difere da lipo convencional, porque na hora em que se começa a aspirar às gordurinhas, o cirurgião respeita as fibras musculares, a direção e o sentido dos músculos. "No lugar de movimentar a cânula em diversos sentidos, o que pode provocar irregularidade e retração da pele. sigo com a cânula em um único trajeto do começo ao fim da cirurgia, para evitar justamente a adiposidade do tecido."

Outro diferencial da lipomioescultura é o tamanho da cânula que é mais fina e tem aproximadamente três mm, o que de acordo com Dr.João Amorim garante uma recuperação mais rápida. "Além de destruir menos colágeno na camada superficial do corpo, a nova técnica não agride tanto os vasos sanguíneos, deixa o corpo mais definido e também reduz a dor e hematomas bastante comuns no pós-operatório desse tipo de cirurgia."

Retirada de gorduras - A lipomioescultura segue os mesmos padrões da lipo convencional e assim como na tradicional cirurgia cada paciente só pode aspirar até 7% do peso corporal. "Esse é o volume estabelecido pelo Conselho Federal de Medicina", explica João Amorim.

Resultados - Diferente da lipoaspiração onde o processo de recuperação é mais lento, na lipomioescultura o processo é bem mais rápido. O cirurgião explica que esse fato deve-se ao menor trauma no tecido e consequentemente a menor quantidade de hematomas. " Para se ter uma idéia do tempo, na lipomioescultura a paciente passa uma noite no hospital e pode voltar ao trabalho 20 dias depois, dirigir após 25 e se exercitar moderadamente em 30."


SERVIÇO :


Clínica Perseu Lemos
Rua Lins Petit, 289 - Ilha do Leite – Recife
Fone : (81)3222.2089

Um comentário:

Leandro José Muniz disse...

O programa de hoje foi bastante esclarecedor,pois podemos conhecer melhor sobre esse tipo de cirurgia e assim passar a não temer a mesma,pois temos profissionais sérios,sempre aptos a realizar tais procedimentos!Um abraço e um beijo para você,Gardênia,e que você continue trazendo essas grandes feras da medicina!

LEANDRO JOSÉ MUNIZ(CARLOS RIBEIRO)
04/10/07