quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Comportamento

De repente tudo muda...


De repente, eu me vejo presa em um mundo todo particular, onde tudo muda. Sabe aquela mulher decidida e objetiva que sabe o que quer? Pois é, ela parece está agora em um plano diferente das outras pessoas. Nada tem mais sentido, o trabalho fica chato e cansativo, os amigos já não satisfazem mais e o mundo ao seu redor parece não ter mais sentido. Algo aconteceu comigo, mas ainda não sabia o quê.

De repente, me vejo parada em frente àquele ser que até pouco tempo não existia. Algo que muda sua cabeça, faz tremer as pernas, a boca não consegue dizer as palavras que desejam e você se sente a pior das pessoas perante aquele indivíduo.

Bom, acho que todos já sabem do que estou falando. Fui a uma audiência semana passada acompanhar um cliente e, de repente, ele estava lá: um colega advogado defendendo a outra parte em questão. Mas, meu Deus, o que era aquilo? Sabe a perfeição? Tudo bem que não existe, mas sempre há uma exceção. Rodrigo Galvão, o homem mais lindo que eu já vi em toda minha vida!

Ai, Jesus, eu estou apaixonada! Mas como me comportar diante daquilo que faz você gaguejar e te deixar insegura? Bom, eu não sabia o que fazer, mas sabia que tinha que reagir. Não podia deixar aquele sentimento tomar conta de mim! Então falei: "Bom dia, senhores, perdoem-me o atraso. Já podemos começar a audiência".

Eu tinha que ter dito algo, para mostrar firmeza, mesmo estando com as pernas bambas. Nunca tinha acontecido algo assim comigo. Amor à primeira vista! O que é isso? Eu juro, estava tão bem até ele aparecer. Aí, ao final da presente questão, fui até aquele homem gostoso – e que homem! – e consegui falar algo como duas frases. Não me lembro da primeira, mas sei que na segunda trocamos os MSN para discutirmos o andamento do processo. Mas vocês acham que com um bofe daquele eu vou falar de trabalho!?

Aff! O pior é que não tinha coragem de conversar sobre outro assunto com ele a não ser trabalho. Fui correndo para casa ver se ele estava online. E né que estava! Ai, o que dizer, como puxar assunto? Milhões de dúvidas e interrogações em sua cabeça. Resolvi não falar nada, deixei que ele tomasse a iniciativa. 5 minutos... 15 minutos... 30 minutos... Aff! Que homem convencido!!!

Tomei a iniciativa. "Oi, colega, como andam as coisas?...", "Onde você se formou mesmo?...". Conversa vai, conversa vem, marcamos de jantar à noite no Spettus. Na hora, passou um flash em minha cabeça de tudo aquilo que aquele homem gostoso era: 38 anos, corpo malhado, mas não muito, só um magro bem definido, caucasiano, cabelo escuro estilo surfista caindo nos olhos. E por falar em olhos, o que é aquilo? Que olhos fechados estilo Richard Gere! E azuis! Aff! E, de repente, tudo desaba. Ele fala “Posso levar uma pessoa?” eu fico sem chão. Quem será? Quem ele quer levar? Será a mulher dele? Bom, lógico que eu iria dizer que tudo bem!

Pronto, isso serviu para minha insegurança aumentar! Não sabia o que pensar. Se ele era casado, não tinha aliança. Será que era namorada? Aff! E agora, o que eu faço? Vou ou não? Pensei: “Melissa Melo, você começou isso e você vai terminar!”. Então resolvi ir ao bendito jantar. Quando chego lá...

Deus, o Senhor existe! Um bofe lindo estava conversando com ele na mesa. Era só um amigo! Eu disse obrigado, Senhor! Então me encho de ar e vou falar com eles. Ele me convida para sentar, bebemos vinho, jantamos, ficamos bêbados e ele me pergunta: “Você é preconceituosa?”. Eu disse não. Mas o que ele ia me perguntar ou sugerir? Será que ele queria que eu fosse para a cama com os dois??? Bom, vamos saber o que ele quer sugerir ou dizer: “Melissa, conheci você hoje, mas parece que a conheço há muito tempo e sinto que posso confiar em você. O Thiago é meu namorado”. Eu, em minha cabeça, pensei na hora: “Mentira, né, como pode isso tudo ser gay? Não! Só pode ser uma pegadinha! Cadê a câmera?”. Ai, o que poderia fazer? Mais uma vez tive que aceitar. Dei uma de tudo bem. Sabe aquele estilo “isso é normal”, como se aceitasse na boa. E na verdade aceito, mas não quando é o bofe que eu quero pegar!

Mas, fazer o quê? De repente, tudo muda. Cada nova semana, um novo amor. E já que não encontro o homem certo, como diz aquele velho jargão, vou me divertindo com os errados.

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá Gardênia,

Adorei o texto muito criativo e real, acho que o blog poderia ser assim, com matérias opinativas como essa, matérias sobre comportamento, saúde e estética. A seu programa esta muito lindo assisto ele todos os dias. Sóa cho que como telespectadora o programa deveria ter mais matérias e adoro os depoimentos. Bjão!

Rejane Patrícia.

Antonio Vandré disse...

Gardênia, infelizmente não estou todos os dias em casa para ver os programas, mas quando posso fico encantado, especialmente por sua beleza.

Gostaria de ser teu amigo.

a.vandre.g@gmail.com

Um abraço.

Marcone disse...

Gardênia,
Parabéns pelo seu trabalho, muito bem antenado e focado no bem estar, e é lógico com a sagrada presença de sua beleza!

Gardênia Cavalcanti, além de tudo é linda! Ou será além de linda é tudo?!!
Beijo!