segunda-feira, 8 de junho de 2009

Bem ViVer Especial Dia dos Namorados


A medida que o dia 12 de junho se aproxima o clima de amor toma conta dos casais enamorados.É impossível não ficar na tensão de procurar o presente que mais combine e agrade sua cara metade,de imaginar como surpreender,de organizar um jantar romântico, enfim de fazer tudo para transformar esse dia numa data inesquecível.




Mas não podemos apenas esperar o dia 12 ou outras datas para declarar nosso amor a quem amamos. Devo dizer EU TE AMO todos os dias na certeza de reafirmar nosso amor incondicional não só ao companheiro ou companheira, mas a todos que nos cercam ao longo da nossa vida.




E aproveitando esse clima de amor o Bem Viver preparou uma semana onde o amor o será o grande destaque. Nesta segunda-feira (8/12) Gardênia Cavalcanti recebe no estúdio a Psicóloga, Dra. Adriana Barros que vai falar de “Relacionamento” de como manter a relação a dois mesmo com as diferenças, com a rotina, os filhos, o trabalho e acima de tudo de como lidar com ciúmes.





Tem pessoas que acham que um pouquinho de ciúmes não faz ma a ninguém. Alguns defendem que o ciúme na medida certa apimente a relação. Porém, o problema é quando essa tal “pouquinho” ultrapassa todos os limites e transforma a vida do casal num verdadeiro inferno. Nesse caso o ciúme deixa ser aceitável e se torna patológico.




O escritor Ubiratan Rosa, autor do livro Mais Amor, Menos Ciúme, explica que o ciúme pode ser considerado um impulso egoístico, muitas vezes baseado em indícios imaginários, podendo chegar a uma intensidade capaz de conduzir crimes passionais.




É preciso ficar atento às demonstrações excessivas de ciúmes por parte de quem amamos e ao perceber que se está ultrapassando todos os limites aceitáveis é hora de procurar ajudar de um profissional com o objetivo de tratar/orientar a pessoa vítima de seu próprio ciúme.







Atitudes que podem ajudar no controle do ciúme:




Admitir que não está conseguindo ter controle sobre suas emoções

Buscar ajuda de uma opinião imparcial no relacionamento, geralmente uma ajuda profissional


Manter o diálogo sempre presente na relação

Ter a capacidade de se colocar no lugar do outro

Respeitar os sentimentos e as diferenças do outro


Ter auto-estima e não depender de uma outra pessoa para ter sua própria felicidade

Ter a confiança como base de um relacionamento

Um comentário:

Thaynara disse...

ola,eu thaynara queria que vcs mandassem um beijo para meu namorado diego e que vcs fala pra ele que eu amo muito ele!!!!!!
e ele é meu amorzinho